Durante a Aula de Sapiência Estudantes Criticam Política Econômica

 

Estudantes Promoveram Aula Pública nas Escadarias da Câmara dos Deputados

Centenas de estudantes da Capital da República ontem, por volta das 14 horas, às escadarias da Câmara dos Deputados onde a União Metropolitana dos Estudantes fez realizar uma aula pública em que foram abordados vários aspectos das deficiências de instalações das nossas Faculdades, apontando-se finalmente como solução a aprovação de verbas destinadas ao prosseguimento das obras da Cidade Universitária.

Ao final da aula, falaram vários representantes de diretórios acadêmicos. O representante do CACO, da Faculdade Nacional de Direito, fez, naquela ocasião , críticas à política econômica do atual governo, dizendo mesmo que os homens públicos não se interessam pela salvação de nossa economia. O universitário defendeu a tese de que os dirigentes da Nação deveriam, antes de mais nada, cuidar do ensino brasileiro para que os futuros mandatários do país não incidam nos mesmos erros de hoje.

 

Passeata

Os estudantes vieram em passeata, desde de suas faculdades até ao Palácio Tiradentes. Os acadêmicos de engenharia ostentavam uma faixa onde se lia: Aqui (na Câmara) é a sede provisória ( ou definitiva ) da Cidade Universitária. Em outros cartazes lia-se:

Cidade Universitária: sonho de ontem , sonho de hoje, realidade quando? e mais adiante:

Verba para cavalos: 500 milhões; verba para Cidade Universitária: 170 milhões.

também os Cadillacs não escaparam a critica dos estudantes. Vimos um cartaz que dizia:

Srs. Deputados: fiquem com os Cadillacs, mas terminem a Cidade Universitária. e outros mais:

Senhores. Deputados: prorroguem seus mandatos mas não prorroguem as obras da nossa Cidade Universitária.


A aula

Dando início à aula, o líder universitário Fernando Dias declarou:

Nós da UNE estamos aqui com os universitários cariocas para ver se conseguimos acordar o Congresso para a grave situação do ensino e alertá-los de sua responsabilidade para com a construção da Cidade Universitária. Passo a palavra ao Diretor de nossa faculdade, o jovem Pedro Carlos Teixeira, presidente do Centro Acadêmico Carlos Chagas.

Com a palavra, Pedro Carlos declarou que ali estava, juntamente com seus colegas, no intuito de ilustrar um pouco os deputados para ver se aprendem o que lhes falta devido às deficiências do ensino de sua época, que até hoje persistem. Passou então a palavra ao Catedrático para o inicio da aula. E Wilson Romano Calil iniciou sua aula que durou quase 1 hora e quarenta minutos. Durante esse período vários deputados apartearam. Foram eles: Adalto Lucio Cardoso, Benjamim Farah, Lopo Coelho, Frota Aguiar e Mario Martins, todos em apoio à campanha dos estudantes. Ouviram-se gritos por deputados da maioria, porém nenhum deles apareceu.

  

Pesquisado e transcrito por

Antonio José Barbosa de Oliveira
Professor do CBG/UFRJ e colaborador da Divisão de Memória
antoniojosearrobafacc.ufrj.br
 
UFRJ SiBI - Divisão de Memória Institucional da UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ