ufrj90anos

 

A Universidade Federal do Rio de Janeiro completa 90 anos de história em 07 de setembro de 2010. A sua trajetória remonta ao século XIX, período anterior até mesmo ao ano oficial de sua criação em 1920. Pois, a partir da união das Faculdades de Medicina (1808), de Engenharia (1810), e de Direito (1891) foi constituída a primeira Universidade Federal no Brasil, denominada incialmente de Universidade do Rio de Janeiro (URJ – Decreto 14.343, de 7 de setembro de 1920). A partir de 1937 (Lei 452, de 5 de julho de 1937), a URJ foi transformada em Universidade do Brasil (UB), com a incorporação de diversas instituições já existentes. Este período coincide com o início do Estado Novo (1937-1945), em que a política governamental autoritária e centralizadora esteve presente na constituição das disposições gerais da Universidade, como a ausência de autonomia desta em relação ao Governo Federal. Somente em 1965, no contexto da ditadura civil-militar (1964-1985), a UB passou a designar-se Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Em face dessa trajetória e da construção de sua identidade institucional, a Divisão de Memória Institucional do SiBI/UFRJ promoverá, em 08 de setembro de 2010, juntamente com a Coordenadoria de Comunicação Social (coordCOM) da UFRJ a Exposição: UFRJ e seus 90 anos , narrando a partir de documentos históricos, de relatos dos sujeitos envolvidos nesta trajetória e de material iconográfico uma parte significativa de sua história.

Além da Exposição, a divisão também realizará o lançamento de seu terceiro livro da série Memória, Documentação e Pesquisa intitulado Universidade e lugares de memória II organizado por Andréa Cristina de Barros Queiroz e Antonio Jose Barbosa de Oliveira.

Lembramos que comemorar os 90 anos da UFRJ interage com as discussões acerca do tempo presente. As comemorações buscam, nessa “rememoração” de acontecimentos passados, significações diversas para uso do presente. Comemorar significa, então, reviver de forma coletiva a memória de um acontecimento considerado como ato fundador, a sacralização dos grandes valores e ideais de uma comunidade constituindo-se no objetivo principal. a comemoração tem por objetivo demonstrar que o acontecimento “rememorado”, por seu valor simbólico, pode se reportar ao devir. As comemorações buscam, pois, nessa reapropriação do acontecimento passado, um novo regime de historicidade, projetando-o em direção ao futuro (RICOUER, Paul. Entre mémoire et histoire. Projet , Paris, n.248, 1996, p.8). 

 

 Andréa Cristina de Barros Queiroz – Historiadora
andreaqueirozarrobasibi.ufrj.br
Diretora da Divisão de Memória Institucional SiBI/UFRJ
 
convite 90anos convite 90anos programa
 
90 01 90 02 90 03 90 04

 

UFRJ SiBI - Divisão de Memória Institucional da UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ